4 de março de 2012

Deputados estaduais recebem até 18 salários no Maranhão

Dezoito salários por ano: essa é a remuneração dos 42 deputados do Maranhão. Neste Estado, as verbas de entrada e de saída, que estão sendo questionadas em todo o País, correspondem a 2,5 vezes o valor do subsídio recebido mensalmente. A distribuição do acréscimo custa para os cofres públicos mais de R$ 5 milhões por ano. Nos meses de dezembro e fevereiro, os parlamentares recebem uma "ajuda de custo" de R$ 50.105,85, determinada por decreto legislativo em 2006. Esse valor é adicionado ao salário pago normalmente, além de seus subsídios mensais de R$ 20.042,34. O total que os parlamentares recebem em cada um desses dois meses é de R$ 70.148,19.

Exercendo o quinto mandato consecutivo como deputado, o presidente da Assembleia Legislativa, Arnaldo Melo (PMDB), diz que não tem conhecimento da quantia disponibilizada pelas verbas de entrada e de saída no Estado, mas afirma estar avaliando junto aos demais componentes da Mesa Diretora da Casa as providências a tomar. "Todas as assembleias do Brasil estão debatendo esse assunto e aqui nós também estamos. Na semana que vem vamos avaliar os procedimentos tomados nas demais casas legislativas e definir o que fazer", afirmou.
A assessoria da Assembleia Legislativa não informou se todos os 42 deputados recebem efetivamente o benefício e disse que se pronunciará sobre o assunto somente depois da reunião da Mesa Diretora, que acontecerá na segunda-feira.
"Recebo como todos os outros. Não se trata de ser merecido ou não pelos deputados. Quando entrei na Assembleia, em 1995, essas verbas já existiam e não cabia a mim contestá-las", opinou Carlos Alberto Milhomem (PSD).
"Não sei qual é o valor específico, mas recebo a mesma remuneração de todos os deputados, inclusive as verbas de entrada e de saída", disse Roberto Costa (PMDB).
"É uma reslução da Casa que tem presunção de legalidade, de acordo com as últimas decisões judiciais. Inclusive declaro o recebimento no imposto de renda, pois entra como rendimento parlamentar. Se alguma coisa tiver que ser questionada, é a sua vigência daqui para frente", ressalto Rubens Pereira Junior (PCdoB).

Portal Terra
Mais Recente
Próxima Notícia
Leia Também

7 comentários:

  1. SEM FALAR NO QUE ELES COMEM POR FORA NAS GRANDES MAMATAS DA ASSEMBLÉIA CUJA INVESTIGAÇÃO ACABA SEMPRE EM PIZZA. A MAIORIA DELES SÓ FALAM EM HONESTIDADE. NÃO TRABALHAM E A MAIORIA SÃO BATEDORES DE PALMAS DOS DESMANDOS DO GOVERNO, ONDE TAMBÉM MAMAM E MAMA BEM. É O MARANHÃO DE TOLOS.

    ResponderExcluir
  2. daqui 2 anos tem eleição pra deputado vamo ve quem tem coragem de dizer que vai pra la só pra trabalhar

    ResponderExcluir
  3. kram, quem vota em sarny nao pode reclamar de nada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapás tu quer dá rabo pra Sarneiy, Carralho tu não tem outro assunto.todo mundo sabe que esse carra não presta,munda de assunto.não adianta mesmo.

      Excluir
  4. isso é que é uma deputadaria.

    ResponderExcluir
  5. v6 tao reclamando d kê? moram nu maranhao e só vatam no sarney. aguenta a linguiça!

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião.
Atenção: Comentários com palavras ofensivas ou críticas fora de propósito, ligados ou não ao tema,serão deletados. Ataques pessoais ou a marcas, difamações, racismo ou obscenidades não são permitidos.