19 de junho de 2015

Forças Policiais invadem o Coroadinho e bandidos morrem em confronto

O bairro do Coroadinho, em São Luís, tem aproximadamente 54 mil habitantes. Atualmente, a região é apontada como a quarta maior favela do país e a primeira do norte e nordeste, segundo o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Nessa semana, um comerciante e três suspeitos de envolvimento no crime organizado foram mortos em virtude da guerra entre facções rivais pelo controle do tráfico de drogas.

Após esses episódios, alguns moradores do bairro e principalmente da avenida principal da Vila Natal, situada dentro do Coroadinho, onde ocorreram os conflitos, que ainda permanecem no local, tentam manter a sua rotina em meio ao silêncio, à falta de saneamento básico e condições de moradias completamente precárias.
Cerca de 50 famílias saíram do bairro às pressas com medo dos criminosos. Por conta disso, a Polícia Militar (PM) decidiu ocupar a área para garantir mais segurança aos que ficaram. Apesar do apoio policial, ainda nesta quinta-feira (18) ainda tinham muitas pessoas se mudando do bairro.
Na manhã desta sexta-feira (19) a PM continuava realizando rondas no bairro do Coroadinho com o objetivo de encontrar os criminosos que mataram o comerciante e que expulsaram os moradores. Um suspeito foi levado para a delegacia para averiguação.

Entenda o Caso
guerra entre facções rivais pelo controle do tráfico de drogas resultou em oito mortes em 16 dias, média de uma vítima dos criminosos a cada dois dias. Os casos mais recentes envolvem a morte de um comerciante e três suspeitos de envolvimento no crime organizado.
Além disso, mais de 50 famílias foram expulsas de casa por traficantes que comandam o crime na região do Coroadinho. Nesta quarta-feira (17), a polícia realizou uma operação de ocupação no bairro para garantir que novos casos não fossem registrados.

 Fonte:http://g1.globo.com














Mais Recente
Próxima Notícia
Leia Também

0 comentários:

Deixe aqui sua opinião.
Atenção: Comentários com palavras ofensivas ou críticas fora de propósito, ligados ou não ao tema,serão deletados. Ataques pessoais ou a marcas, difamações, racismo ou obscenidades não são permitidos.