24 de outubro de 2015

Prefeito deixa de investir no carnaval e usa verba para instalar ar em escolas do municipio

No ano de 2014 o prefeito de Passo Fundo – RS, Luciano Azevedo (PPS), resolveu cancelar qualquer pagamento para as escolas de samba e decidiu aplicar nas escolas municipais os R$ 400 mil que estavam reservados para o Carnaval.


O dinheiro irá todo para a compra de aparelhos de ar condicionado e não para escolas de samba, com o dinheiro ele instalou cerca de 400 ar-condicionados nas salas de aula das escolas de educação infantil.



Os passo-fundenses dizem que não se pode perder a esperança nas atitudes de políticos que ainda possuem senso de clareza ao que se deve realmente ser feito com o dinheiro público e que acabou a palhaçada de investir no carnaval de rua, no qual apenas gera violência, bagunça e desordem! Fica a dica ao nosso prefeito.



O carnaval na nossa avenida é um grande exemplo de desperdício e que com certeza os moradores se sentem extremamente incomodados, por que pagam os seus impostos e o mínimo querem esperar  que se haja um consenso no investimento publico para o alto público e não para agradar uma minoria em nome de uma tradição que vem morrendo a cada ano.



Os pais de alunos que tiveram os seus filhos beneficiados com ar-condicionados em suas escolas estão felizes e agradecem a prefeitura.



Foi feito um plebiscito na cidade para que a comunidade de Santo Inácio, se expressasse sobre a ação do prefeito em não investir em carnaval e sim em escolas, a população aprovou a atitude positiva do gestor.

Fonte: amodireito
Mais Recente
Próxima Notícia
Leia Também

2 comentários:

  1. o prefetio de turilandia e sh fazem é robar os recursos que vem pra educação

    ResponderExcluir
  2. ta na hora da fiscalização começa visitas nas escolas de turilandia e cobra dos secretarios de educação a prstação de conta, não tem merenda nao tem cadeira não tem nada

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião.
Atenção: Comentários com palavras ofensivas ou críticas fora de propósito, ligados ou não ao tema,serão deletados. Ataques pessoais ou a marcas, difamações, racismo ou obscenidades não são permitidos.