3 de outubro de 2016

Prefeito Alberto Magno é reeleito em Turilândia com 54,98 % de votos válidos


A cada ano a disputa pelas eleições em Turilândia se intensifica, dessa vez não foi diferente, além de muitos boatos curiosos, todos os grupos se acusaram mutuamente de trazer pessoas de fora, para fazer “volume” durante os comícios e passeatas.

Durante os comícios muitas coisas foram ditas e nas redes sociais eleitores brigaram e defenderam o seu ponto de vista sobre cada candidato. Pessoas de outras cidades também opinaram pelas redes sociais e pelas ruas da cidade durante toda a campanha eleitoral. Houve brigas e casos de polícia, entre eleitores e candidatos.

No dia 02, a votação seguiu tranquila, com poucos episódios de confusão. O resultado saiu após ás 19 horas, definindo o vencedor.

Alberto Magno (PC doB) foi reeleito para a Prefeitura de Turilândia ,  ao obter 5929 votos, o que corresponde a 54,98 %dos votos válidos para a disputa na cidade do interior do Maranhão.
Em segundo lugar, Paulo Curió (PR), obteve 4636 votos, representando 42,99%. Em terceiro lugar, Manezinho do Frango (PSC) com 164 votos (1,52%) e em quarto lugar, Rosário Figueiredo (PEN)  com 55 votos (0,51%).

A partir do dia 1 de janeiro de 2017, Turilândia deverá ser administrada por Alberto Magno e seu vice Gonzaga Ferraz.

Vereadores eleitos
A disputa pela cadeira na Câmara de vereadores também seguiu com bastante euforia. Confira abaixo a lista dos eleitos:


Ribinha Sampaio -  513 votos
Pelego -  498 votos
Aldeice Gusmão - 401
Gilmar Carlos - 396 votos
Irmão Moraes - 369 votos
Warisson Meneses - 342 votos
Sávio 327 - votos
Valdizinho - 273 votos
Anastacio Cardoso - 273 votos
Leopoldo  - 270 votos
Josias Froes - 199 votos


Mais Recente
Próxima Notícia
Leia Também

Um comentário:

  1. aqui em nunes freire os curiós levaram tanta taca que nunca viram

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião.
Atenção: Comentários com palavras ofensivas ou críticas fora de propósito, ligados ou não ao tema,serão deletados. Ataques pessoais ou a marcas, difamações, racismo ou obscenidades não são permitidos.