30 de março de 2017

Entrega de sementes de feijão beneficia agricultores de todo o estado

Em mais uma etapa do Programa Mais Sementes, agricultores familiares de todo o estado já estão recebendo sementes de feijão, para aproveitar o final do período de chuvas para o plantio. O Programa é uma iniciativa do Governo do Estado, executada pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), em parceria com a Agência Estadual de Pesquisa e Extensão Rural (Agerp), prefeituras, secretarias municipais de agricultura e sindicatos.
Para a safra 2017, estão sendo distribuídas mais de 400 toneladas de sementes de feijão, das variedades Branco e Gurgeia, atendendo a demandas dos produtores de diferentes regiões do estado. A qualidade das sementes, outro diferencial do programa, é comprovada em testes de germinação, onde se chega a índices de 92%, considerados excelentes.
 Para o prefeito de Ribamar Fiquene, Edilomar Miranda, elogiou a iniciativa. "É de extrema importância o que está acontecendo em todo o estado, no setor da produção. Ribamar Fiquene já foi contemplada com várias ações do governo no setor da agricultura, como patrulhas, assistência e sementes, que vêm ajudando muito nosso município", disse.
O Programa Mais Sementes vem, desde 2015, distribuindo sementes de arroz, feijão, milho e hortaliças para os 217 municípios do estado. Em novembro do ano passado, foram entregues 285 toneladas de sementes de arroz e 1006 toneladas de sementes de milho para a safra 2016/2017.

Para o secretário da Sagrima, Márcio Honaiser, “o Mais Sementes foi lançado pelo Governo do Maranhão para melhorar nosso abastecimento, levando mais comida para a mesa dos maranhenses e demonstrando nossa preocupação em pensar e gerir a agricultura no estado com o objetivo de aumentar a nossa produtividade, combatendo a pobreza e gerando renda”, disse.


Pré-cadastro
Para receber as sementes, é necessário que o produtor acesse o site da Sagrima (www.sagrima.ma.gov.br) e preencha o formulário de pré-cadastro. Uma vez cadastradas, as informações vão para o banco de dados da Sagrima e permitem ao Governo do Estado melhor gestão da compra e distribuição dos insumos, com maior abrangência do programa e atendimento às demandas dos maranhenses.

A distribuição está sendo feita priorizando quem primeiro se cadastrou e está sujeita à disponibilidade para cada região/município. Para os produtores que não puderam fazer o pré-cadastro, será possível fazê-lo nos pontos de distribuição e garantir assim as sementes.

Texto: Izabel Almeida  
Mais Recente
Próxima Notícia
Leia Também

0 comentários:

Deixe aqui sua opinião.
Atenção: Comentários com palavras ofensivas ou críticas fora de propósito, ligados ou não ao tema,serão deletados. Ataques pessoais ou a marcas, difamações, racismo ou obscenidades não são permitidos.